Grupo Discos Brasil 2

Grupos do Google Participe do grupo Discos Brasil 2
E-mail:
Visitar este grupo

AVISOS

AVISO 01/06/13:
Todas as postagens de 2013, links revisados estando todos funcionando e sem protetor de link.

AVISO 01/01/2013
Todas as postagens e repostagens serão realizadas a partir de 01/01/2013 e você pode conferir na coluna a Direita : ACERVO DISCOS BRASIL 2.

domingo, 2 de junho de 2013

Sérgio Santos: Áfrico "Quando o Brasil Resolveu Cantar"


Título : Áfrico "Quando o Brasil Resolveu Cantar"
Artista : Sérgio Santos
Data de Lançamento : 2002
Selo : Biscoito Fino

FAIXAS:
01- Vem Ver (Abertura)
02- Galanga Chico-rei
03- Oluô
04- Ganga-Zumbi
05- Kêkêrêkê
06- Sincretismo
07- Vem Ver (Vinheta 1)
08- Olorum
09- Nagô
10- Saruê
11- Gongá
12- Vem Ver (Vinheta 2)
13- Quilombola
14- Áfrico
15- Quitanda das Laôs
16- Jongo de João Congo
17- Nossa cor
18- Vem Ver (Vinheta Final)



Nota: Em seu terceiro CD, Áfrico, o violonista, compositor e cantor Sérgio Santos selecionou 14 faixas, quase todas com trabalhos feitos com Paulo César Pinheiro, uma parceria iniciada há quase dez anos, e que já rendeu 180 composições. Sérgio assina sozinho letra e música de Nossa Cor, além da vinheta musical Vem Ver, que aparece quatro vezes no repertório, como uma espécie de fio condutor, sempre com diferentes letras e intérpretes.

O disco é centrado no tema e nos ritmos africanos, destacando a influência negra na cultura e na música brasileira. Com um tratamento instrumental percussivo e ao mesmo tempo sofisticado, Áfrico tem uma sonoridade quase jazzística, devido à utilização de naipes de sopros (Nailor Proveta e Teco Cardoso), piano (André Mehmani) e baixo acústico (Rodolfo Stroeter). O percussionista Robertinho Silva, o baterista Tutty Moreno e o violonista Silvio D’Amico completam este time de feras. A direção musical é de Rodolfo Stroeter e o CD conta ainda com a participação especial dos cantores Lenine, Joyce, Olivia Hime, do grupo instrumental Uakti e do percussionista Marcos Suzano.

“Todas as músicas têm influência nos ritmos de origem afro-brasileira, como jongo, samba, maracatu e afoxé. Alguns outros ritmos do CD foram criados da mistura destes, sempre tendo como referência o violão. As letras falam da trajetória do negro no Brasil, suas religiões e santos, sua cultura e costumes, a comida, a luta e a alegria – o que fez o Brasil se tornar o que é hoje, um país multicolorido, mas essencialmente crioulo” - diz o artista.

Fonte: Biscoito Fino
Postagem Original: 26/10/11 - 12:29H

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...