Grupo Discos Brasil 2

Grupos do Google Participe do grupo Discos Brasil 2
E-mail:
Visitar este grupo

AVISOS

AVISO 01/06/13:
Todas as postagens de 2013, links revisados estando todos funcionando e sem protetor de link.

AVISO 01/01/2013
Todas as postagens e repostagens serão realizadas a partir de 01/01/2013 e você pode conferir na coluna a Direita : ACERVO DISCOS BRASIL 2.

domingo, 2 de junho de 2013

Sérgio Santos : Iô Sô "Sérgio Santos"

Título : Iô Sô Sérgio Santos
Artista : Sérgio Santos
Data de Lançamento : 2008
Selo : Biscoito Fino

FAIXAS:
01- Abertura
02- Senhora do Rosario
03- Marimba
04- A Caixa Bateu
05- Iô Sô
06- Guia
07- Carreiro de São Thiago
08- Falange
09- Toada Cabocla
10- Congadeiro
11- Corpo
12- Gunga do Tizumba
13- Saluba
14- Visita



Nota: O CD “IÔ SÔ” do compositor Sérgio Santos é uma leitura de uma das mais belas manifestações da cultura de origem africana no Brasil: o congado. Sérgio já visitou as influências da música negra brasileira em “Áfrico – quando o Brasil resolveu cantar”, prêmio Rival-BR como o melhor CD do ano de 2002, e tido pela crítica como um trabalho de referência. Agora o compositor revisita o tema, dessa vez focado em sua terra mineira. Tendo como principal eixo a fé dos escravos e dos negros libertos em Nossa Senhora do Rosário, o congado antes de ser uma manifestação folclórica ou musical, é uma manifestação religiosa existente em todo o Brasil e que tem em Minas Gerais uma força de expressão marcante. A necessidade de conviver com os seus mitos de forma dissimulada para não confrontar a opressão branca, e ao mesmo tempo buscando preservar os seus valores culturais, fez com que o negro mineiro, desde o século XVIII tivesse que formalizar as suas crenças através do modelo cristão. Daí a devoção à Nossa Senhora do Rosário, baseada no mito e no rito da retirada de sua imagem do mar pelo bater de seus 3 tambores sagrados.

É essa realidade que o compositor – há um ano pesquisando para escrever as letras, já que a música, apesar de contar com muitos elementos é simples - busca retratar nesse trabalho, reproduzindo a sonoridade típica dos tambores do congado, com suas caixas, seus patangomes e suas gungas, mas recriando em suas composições a riqueza que o material musical dessa manifestação cultural oferece. Mais que reproduzir o que o congado já tem, trata-se de uma tentativa de utilização de seus códigos enquanto fonte de criação. Isso gera uma música diferente e criativa, que ao mesmo tempo que procura respeitar as suas raízes originais, se compromete com as novidades que esse caminho pode oferecer. Isso justifica a presença do piano de André Mehmari, da percussão moderna de Marcos Suzano, da bateria de Tutty Moreno, do violão de Sílvio Damico, do contrabaixo acústico de Rodolfo Stroeter, das flautas de Andréa Ernest Dias, da sofisticação própria de uma orquestra de cordas, tudo somado à percussão típica do congado de Sérgio Silva. O violão originalíssimo do compositor, sua interpretação vocal, além da criação de todos os arranjos garantem a unidade e a marca registrada do trabalho. As letras, que percorrem o universo mágico do congado, são divididas entre Paulo César Pinheiro e Sérgio Santos, sendo 9 desse e 5 de Paulo César, um dos ícones da poesia musical brasileira. Para coroar, há as participações especialíssimas de Joyce e Dori Caymmi, que emprestam suas belíssimas vozes às composições de Sérgio.

Fonte: Biscoito Fino
Postagem Original: 26/10/11 - 14:43H

2 comentários:

  1. olá,
    primeiramente, parabéns pelo site! muito material maravilhoso para baixar.
    haveria a possibilidade de você repostar esse disco? não consigo achá-lo em nenhum outro site.
    agradeço desde já.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...